abril 19th, 2017

Emilson de Borba: Não é fácil governar a câmara de vereadores com a sombra do fogo amigo

Resultado de imagem para public speaking

Queira ou não, todo ser humano é essencialmente político. Para os gregos, ser político, como ensinou Platão, deveria ser um propósito no quais todos deveriam se dedicar. Então o que é afinal de contas ser político e presidente da Câmara Municipal de Vereadores numa cidade como Guamaré, e governar o legislativo com a terrível sensação da sombra do fogo amigo?

Administrar 24 milhões durante o biênio 2017/2018 não é coisa fácil para o atual presidente da câmara, Emilson Borba (LULA). Afinal, o dinheiro é publico, é do povo, e a cada dia há um fato novo no cenário politico,  e um obstáculo a ser superado pelo o gestor, apesar do presidente está sendo bem auxiliado pelo o Procurador da Câmara, o Advogado Sérvulo Nogueira, Lula trabalha pra tornar o Poder Legislativo forte e independente.

É fato que na câmara não dá pra acomodar todos os aliados do presidente e vereadores de oposição ao governo, e quem ficou de fora quer entrar a qualquer custo, quem está dentro quer colocar mais, faz parte da cota. E a única saída para alguns aliados que tem recebido um não do presidente por não ter mais espaço, tem sido o descontentamento, revelando o que não pode ser revelado, ou talvez possa, mas lhe falta a coragem.

Os últimos acontecimentos no legislativo em Guamaré é uma peça fundamental para descobrir de fato se existem aliados ou inimigos do atual presidente Emilson Borba (LULA). E aqui pra gente… Existe! Não é fácil para nenhum presidente governar a casa do povo com a sombra do fogo amigo.

O fogo amigo atrapalha o desenvolvimento de qualquer gestão. Para termos melhor entendimento, o fogo amigo é simplesmente alguém que diz estar do seu lado, mas conspira contra você, articulando e esperando a hora certa para se dá bem em cima daquele que tanto lhe ajudou e confiou.

Reflexão do Dia: Quarta, dia 19 de Abril de 2017.

Resultado de imagem para guamaré em dia 2014

Educação digital 2017: É uma boa ideia.

As ações da Prefeitura Municipal de Guamaré através da Secretaria de Educação  referentes ao acesso das novas tecnologias começaram 2017 com força total. Dando continuidade aos trabalhos pedagógicos realizados anteriormente junto ao Portal Educacional Clickideia, a Secretaria e o corpo pedagógico mostram toda sensibilidade e empenho em apoiar os trabalhos desenvolvidos junto às tecnologias, viabilizando o maior aproveitamento escolar nas modalidades de ensino. Nesse sentido, o resultado é extremamente empolgante e gera satisfação em todos que têm acesso as mídias e ferramentas disponíveis no Portal:

Alunos do Ensino Fundamental I e Educação Infantil, acessando Interativas do Portal.

O trabalho de acesso às mídias e ferramentas passa pelo direcionamento dos coordenadores e professores dentro de um planejamento voltado para os  direitos de aprendizagem dos aprendentes.

Uso do Portal no incentivo a inclusão digital na Educação de Adultos, inserindo-os em mundo bem pouco conhecido por essa modalidade.

Desde o início do projeto, a Educação tem se preocupado em oferecer não só acesso às mídias digitais diariamente promovidas pelo Portal Clickideia, mas todo um trabalho em parceria com a secretaria no processo de formação e suporte ao ensino e aprendizagem. A contrapartida do município se move em direção à logística do projeto, bem como o planejamento pedagógico semanal da utilização dessas mídias.

Reunião de planejamento para desenvolvimento das ações relativas ao Portal.

Formação de professores da Educação Infantil com equipe pedagógica e formadora do Portal Clickideia.

A Clickideia Tecnologia Educacional é uma empresa que atua no desenvolvimento de conteúdos educacionais e metodologias pedagógicas, concebidas para Web, e atinge hoje a marca de quase 2 milhões de acessos desde o início de sua implantação em meados de 2015 nas 19 escolas de nosso município.

Sessão da Câmara é interrompida por falta de energia.

Do Blog Guamaré News. 

Nesta terça-feira (18) no horário regimental das 15 horas, aconteceu a sessão Ordinária da Câmara Municipal de Guamaré, sob a presidência do vereador Emilson de Borba. Dos nove parlamentares faltou a sessão Carlos Câmara por motivos de saúde de seu genitor, e a vereadora Diva Araújo, que justificou a ausência a presidência da casa.

A sessão iniciou com a leitura da sessão anterior, onde e redatora de ata ocupou a tribuna, que iniciou as leituras das atas das sessões, de inicio foi lida e aprovada pelos edis presentes a sessão.

Durante a leitura das atas das sessões anteriores, o vereador Edinor Albuquerque propôs a presidência da Mesa, uma alteração no Regimento Interno da casa, para que os Edis tomassem conhecimento de uma forma mais pratica e rápida evitando assim, prejuízo no tempo a ser usados pelos Edis na tribuna e das discussões, a presidência da mesa, informou ao parlamentar que tomará medidas para as adequações necessárias.

Usou a tribuna o vereador Gustavo Santiago, que em seu discurso iniciou elogiando a postura de sua colega de bancada, vereadora Francisca Galdino no tocante de que, os Edis teriam que tomar uma posição, no seu papel de fiscalizar, e cobrar do poder executivo, as ações de governo que estão paradas ou inacabadas, onde o parlamentar guamareense exemplificou a Usina de dessanilização, a ETE, a ciclovia onde o edil em seu discurso o vereador informou aos seus pares que, que a obra já tinha recebido dois aditivos e nada de conclusão da obra, sugeriu uma tomada de posição dos colegas de bancada, como  acionar o MP ou ate mesmo criar uma CPI, para apurar o porque da não conclusão das obras e ações governamentais.

Havia quatro vereadores inscritos para usarem a tribuna, mais devido ao tempo usando na leitura das atas, a presidência da mesa estipulou o tempo de três minutos para os inscritos. Gustavo Santiago, Eliane de Edinho, Francisca Galdino e Edinor Albuquerque. As vereadoras Eliane de Edinho e Francisca Galdino renunciaram ao tempo, e de usarem a tribuna, incorporando os tempos ao do vereador Gustavo Santiago.

Ao termino da fala do vereador Gustavo, o Edil Edinor de Albuquerque se dirigiu para usar da palavra na tribuna, mais por motivo de falta de energia, a sessão foi interrompida por 15 minutos pela mesa diretora. Como a energia não voltou depois da suspensão dos trabalhos legislativos, a mesa diretora marcou para a próxima quinta-feira (20), no horário regimental das 15 horas, para a continuação da sessão onde serão apreciados os requerimentos já colocados em pauta para votação.