maio 3rd, 2017

Policia Federal gasta R$ 130 MIL com DRONES que serão usados para investigação.

Equipamento ainda não utilizado pela polícia no Estado, três drones passam a integrar os bens da Superintendência da Polícia Federal (PF) no Ceará. Com raio de atuação de até um quilômetro e 500 metros de altura, o equipamento vai facilitar operações de combate ao tráfico de drogas, crimes ambientais, perseguições e investigações nos limites do Estado e em locais de difícil acesso. Ainda serão utilizados em parcerias com outras instituições no enfrentamento à violência. Os aparatos somam R$ 130 mil.

Os aparelhos foram entregues à PF em cerimônia na Superintendência da Receita Federal, na Aldeota, na manhã de ontem. Além dos drones, dez celulares, dois notebooks, cinco câmeras, além de HDs externos, peças e periféricos de computador foram destinados ao órgão. Todos resultado de apreensões.

“Eles podem ser usados em qualquer tipo de investigação. Como, por exemplo, uma obra pública com superfaturamento e utilização de materiais inadequados, locais de difícil visualização, tráfico de drogas, perseguição policial velada”, citou o superintendente da PF no Ceará, Delano Brunn.

Segundo Brunn, a incorporação dos equipamentos “é tudo o que a polícia precisa para dar um salto de qualidade numa investigação e encaminhar para a Justiça uma prova muito mais robusta”. (Ana Rute Ramires/Especial para O POVO).

Com informações do blog de Celso Amâncio.

João Barros, da RF e Delano Brunn, da PF do Ceará apresentam drones à imprensa

Povo Educado… Cidade limpa! Limpeza pública tem sido também prioridade em Guamaré.

“Povo educado, cidade limpa”. Assim temos visto como imprensa local, desde que o prefeito Hélio Miranda, assumiu a prefeitura. São vários funcionários da empresa terceirizada nas ruas todos os dias, seja na sede do município ou na zona rural, mantendo a cidade limpa e organizada, deixando tudo nos trinques.

Quem reside e mora aqui, ou mesmo quem visita a cidade, bem sabe que a limpeza pública sempre foi também prioridade no atual governo. A proposta da ação da prefeitura é dar mais qualidade de vida à população e manter a cidade limpa, para isso, é preciso o apoio da população, tanto para informar os problemas da cidade quanto para conservar.

Todas as ruas na sede e nos distritos são abrangidas com os trabalhos de capina, varrição, roço em praças, pintura de meio fio de avenidas, limpeza de galerias e remoção do material produzido.

Pois bem…

Dizem que é possível saber o grau de educação de um povo, observando-se o estado de limpeza de sua cidade. Se isso é verdade, que nota merecemos, nós, o povo guamareense? O caminhão do lixo obedecendo a um calendário determinado passa para fazer a coleta nas ruas.

O grande problema muitas das vezes é causado pelos próprios comerciantes, que jogam a sujidade de seus comércios espalhada no chão, dificultando o trabalho dos garis no dia seguinte e emporcalhando ainda mais a cidade.

Ali, se encontra todo tipo de lixo amontoado, até restos de carcaças de animais, que são avidamente disputados por cães, mesmo para quem está acostumado, como é o nosso caso, passar por ali sempre causa desconforto.

E ai cabe a pergunta. Que sentido faz jogar lixo nas ruas? e para que existem lixeiras? Mede-se o grau de educação de um povo pelo nível de limpeza de sua cidade, ajudando ela a se manter limpa e bem organizada.

 

Único cemitério público não tem mais vagas.

Diz um ditado antigo que a única certeza que temos na vida é a morte. E, máxima popular à parte, realmente há poucas coisas durante nosso tempo de existência que sabemos que não teremos como escapar. E após a morte?

Aí entra uma discussão que varia de acordo com o credo, ou a falta dele, de cada um. Mas isso não vem ao mérito. Em Guamaré, o problema é o que fazer com o corpo após o fim da vida, tendo em vista que não há mais vaga no cemitério público.

O único cemitério não foi projetado para o futuro por gestores anteriores, e por esta razão, o local não acompanha o crescimento desordenado do município e, aliado à falta de investimento, acumulam problemas que podem afetar qualquer um de nós em um dos momentos mais difíceis de lidar, que é o de se despedir de um ente querido.

Com tudo isso que está acontecendo quem mais sofre são as famílias que perdem seus entes queridos, e vem logo a preocupação… Onde enterrar, se o único cemitério está cheio? A solução encontrada por muitos está sendo improvisar covas dentro do necrópole.

Falta de espaço no Cemitério Municipal tem preocupado vereadores

O assunto por falta de espaço no único cemitério local voltou a ser discutido nesta terça-feira (02), pelos vereadores. Essa preocupação com a falta de espaço no cemitério já foi discutida nas administrações anteriores, e agora recai a responsabilidade ao atual gestor de encontrar em tempo emergencial uma solução.

O prefeito deve encaminhar para o legislativo um projeto onde vai adquirir uma área de terra viável, para que assim possa construir este cemitério que é uma reivindicação da comunidade. A problemática é uma responsabilidade do poder público, e acreditamos que este problema deve ser resolvida nos próximos dias.

Macau: “Meu dever é informar, não convencer”. Santa Bernadete.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e atividades ao ar livreQuando pensei em escrever este artigo, vi um horizonte amplo no campo da comunicação radiofônica, pois a mistura microfone, comunicador e ética são pontos que devem andar juntos para que possamos construir equilíbrio no que podemos chamar de autocensura.

Às vezes o comunicador na sua empolgação não percebe o potencial que possui esse pequeno instrumento (o microfone) no que tange em conduzir informações instantaneamente e acaba atropelando palavras sem observar a força que elas têm e deixa escapar do seu controle o que de melhor deve possuir dentro da profissão, a ética; é de suma importância para o profissional do microfone, saber que ele é um formador de opinião, que existe um universo de ouvintes e que são multiplicadores da mensagem recebida, e como formador de opinião deve-se policiar para não induzir uma comunidade, uma categoria etc. a cometer delitos ou criar situações que possam ferir um bem público, denegrir a imagem de alguém ou até mesmo submeter-se a constrangimentos sem ter conhecimento do que se fez.

É evidente que o uso do poder de formador de opinião deve ser usado, quando para educar, colaborar na fomentação da cultura, da saúde, da sociabilidade, enfim; quando for para o bem da coletividade, pois o profissional do rádio tem um compromisso de responsabilidade social, mas sua postura tem que ser transparente e construída dentro de uma linguagem clara para que seu ouvinte também se informe e forme seus pensamentos de maneira ética, saudável, e coerente.

Hoje milhares de rádios existem no Brasil levando alegria, entretenimento e informação, aproveito aqui para relembrar de programas que marcaram épocas nos tempos áureos da comunicação de rádio tais como: Roquete Pinto, (fundador da primeira emissora de no Brasil) repórter Esso, as radionovelas, os narradores de futebol que serviram de exemplo para muitos como: Waldir Amaral, Jorge Cury, José Carlos Araújo, Osmar Santos, aqui no RN posso destacar: O saudoso seu Mané, Chico de Paula dentre tantos outros que se tornaram ícone no ofício da nossa profissão. Fonte: Face Francisco Leão.