maio 19th, 2017

Delator afirma que Robinson e Fábio Faria receberam R$ 10 milhões da JBS.

Resultado de imagem para robinson farias governador

Em delação firmada com o Ministério Público Federal (MPF), o ex-diretor de relações institucionais da J&F Ricardo Saud disse que a empresa pagou R$ 10 milhões ao governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), e ao filho dele, o deputado federal Fábio Faria (PSD) em 2014. Em troca, os dois políticos teriam firmado o compromisso de privatizar a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), além de facilitar a participação da J&F na privatização da estatal. J&F é o grupo que controla a empresa JBS.

“Eles procuraram a gente, nós fizemos um jantar na casa do Joesley. Nós não tínhamos nada no Rio Grande do Norte, mas nós estávamos montando uma empresa de concessão de águas e esgotos. (…) E lá nós falamos com eles que nós temos interesse muito grande desde que você privatize – nós já tínhamos feito um estudo mais ou menos das empresas que estavam quebradas, assim, de companhia de água e esgoto, que a gente poderia comprar, desde que nós participássemos do edital pra facilitar porque senão ninguém concorria com a OAS e com a Odebrecht Ambiental, era impossível isso. Porque o mesmo dinheiro que tomou da gente tomou das outras duas também falando que ia vender a água e esgoto”, disse Ricardo Saud ao MPF.

O executivo diz ainda que, após a eleição, o grupo vai indicar um secretário de estado para “acompanhar tudo de perto”. As informações são do G1 RN. (mais…)

Cadê o dinheiro presidente que é destinado pra o SINDSERG?

“De janeiro de 2016 a maio de 2017, o SINDSERG já arrecadou cerca de R$: 244.000,00 mil reais”. Só na gestão do atual presidente Edson Rocha.

Resultado de imagem para edson rocha presidente do sindserg guamaré

Um levantamento feito pelo o Blog Guamaré em Dia, revela que o Sindicato dos Servidores Públicos de Guamaré “SINDSERG”, tem uma arrecadação de impressionar qualquer cidadão, e outros sindicatos por este Brasil a fora.

Os valores arrecadados mensalmente, e durante um ano pela a instituição, dariam para oferecer um serviço de excelência a cada filiado, fato que não vem acontecendo, abrindo um largo questionamento… Cadê o dinheiro presidente que é destinado para o SINDSERG?.

Os dados levantados pelo o portal assustam desde que o atual presidente, Edson Rocha, que é Guarda Municipal, assumiu o comando da intuição em janeiro de 2016. São exatamente 17 meses de arrecadação do dinheiro público que precisa ser prestado contas a população, e aos 380 servidores filiados.

A nova diretoria do SINDSERG Foi eleita em dezembro de 2015, numa eleição bem disputada com duas chapas registradas. De um lado, o GM Edson Rocha, do outro, o professor de matemática, Alcimar Pereira, que vinha a frente do sindicato desde 2007, e ao sair da frente da intuição, deixou como legado um rasto de destruição, palavras ditas pelo o atual presidente Edson Rocha. “Alcimar quando era presidente, fechou as portas para os servidores”.

A imprensa local e muitos servidores filiados ao sindicato vêm cobrando sistematicamente, há muito tempo a prestação de contas do SINDSERG, para que seja disponibilizada em seu próprio SITE a população, até como forma de transparência com o dinheiro que é público.

Fato que não nunca foi disponibilizada, pelo o contrário, o presidente Edson Rocha, usou a mesma arma que o antigo presidente Alcimar, tinha usado e perdeu na justiça, processou o Blog e seu Editor, cobrando danos morais por causa das nossas constantes cobranças da prestação de contas do dinheiro público.

Na época, Edson Rocha, foi eleito com 162 votos, em segundo lugar com 102 votos, ficou o professor Alcimar Pereira. 02 votos foram considerados invadidos pela comissão. No total de 266 votantes.

Ao encerrar a eleição, o novo diretor presidente, Edson Rocha, chegou a emitir uma nota de agradecimento aos filiados ao sindicato, e demais servidores e professores, pela participação no pleito e confiança depositada na chapa I.

Ele destacou na nota que a nova diretoria abriria as portas do SINDSERG que estava fechada com o antigo presidente Alcimar Pereira, e que cada filiado agora em sua gestão teria vez e voz. Fato que não está acontecendo, infelizmente.

Portal da Transparência

O SINDSERG está cometendo uma irregularidade gravíssima, a lei exige a prestação de contas que nunca foi feito pelo o presidente Edson Rocha. É descontado na folha dos servidores filiados 1% do valor total do provento, e no mês de março de cada ano, queira ou não, é descontado um dia de trabalho de cada funcionário da prefeitura filiado e repassado ao sindicato.

O que pode ser dito, é que apesar de todos os 380 servidores filiados contribuírem mensalmente, o SINDSERG não luta por todos em igualdade, defende apenas seus interesses pessoais, e trava uma árdua batalha politica com o atual governo, sendo respaldado pela oposição irresponsável, que não encontra o caminho do dialogo para resolver os problemas dos servidores.

Observando o funcionamento do SINDISERG, não encontramos em momento algum, tantas despesas que justifique para onde esteja sendo gasto tanto dinheiro, como por exemplo, as despesas são mínimas, como água energia, telefone e despesas com um ou outro funcionário.

Um sindicato como o SINDSERG, só a título de exemplo, deve ter muito recurso em caixa… Muito mesmo. Mas se não tiver depois que for aberta a caixa preta, só DEUS sabe para onde foi destinado o dinheiro arrecado pelo o SINDSERG, o dinheiro público, o dinheiro do povo. Apesar de tanto dinheiro em na conta da instituição, à festa que todo ano acontece alusivo ao dia do trabalhador (1º de Maio), foi esquecida pelo o presidente.

Por exemplo…

A sede do SINDSERG é própria, tanto a que fica localizada em Baixa do Meio, como a que fica em Guamaré, que por sinal, a de Guamaré foi alugada a Câmara de Vereadores, nesta gestão de Emilson de Borba (LULA), por uma valor generoso mensal de 3 mil reais, ou seja, 36 mil anual, mas dinheiro, mas recursos para a conta do SINDICATO. Antes da câmara, o prédio era alugado a Multycursos por apenas R$: 800,00 (Oitocentos reais).

Comentando de um modo em geral seria demais se perguntássemos: Como é feita a prestação mensal de um sindicato? Existem todas as notas de despesas? Extratos bancários?, Qualquer cidadão pode ter acesso? Os sindicalizados se preocupam em fiscalizar essas prestações?. São perguntas questionáveis sem respostas àqueles que contribuem mensalmente com uma instituição que está sobre suspeita.

Por Lei e estatuto todos os sindicatos são obrigados a prestar contas com seus filiados e tornar as mesmas publica. A periodicidade da prestação de contas, como a forma de fazer é aprovada em assembleia. Quantas prestações de contas foram feitas, quantas assembleia foram feitas? Onde estão os balancetes das prestações de conta? Onde estão as atas de comprovação da aceitação de contas pela a categoria?

Resumindo a transparência que o SINDSERG cobra da Câmara Municipal de vereadores, e da Prefeitura Municipal, o próprio sindicato não pratica.

Pois bem…

Há fortes índices que o dinheiro arrecadado imensamente pelo o sindicato, oriundo dos associados, esteja de fato sendo usado para outros fins. Transmita no Ministério Público, denúncia contra o ex-presidente Alcimar Pereira de Oliveira, e contra o atual presidente Edson Rocha, que é Guarda Municipal, que nunca prestou contas dos recursos públicos arrecadados durante sua gestão, que já completou 17 meses.

Na campanha da eleição da diretoria, Edson Rocha jurou fidelidade e transparência com os recursos públicos da instituição a todos os servidores, mas ao assumir o sindicato, ele vem fazendo o contrário, ferindo de morte a Lei da Transparência Pública, afinal… O recurso que entrar na conta do SINDSERG é público.

Há fortes índices também que houve um tipo de ACORDÃO entre o ex-presidente Alcimar Pereira de Oliveira, e o atual Edson Rocha. Até a prestação de contas do antigo presidente Alcimar, o atual gestor Edson Rocha, nega abertamente.

ARRECADAÇÃO DO SINDSERG:

De Janeiro de 2016 à Maio de 2017 o SINDSERG Arrecadou:

R$: 115.000,00 (Cento e quinze mil reais). Ou seja, valores arrecadados em apenas 17 Meses.

Arrecadação anual ano de 2016 – o SINDSERG Arrecadou: R$: 60.000,00 (sessenta mil reais).

Arrecadação anual ano de 2017 – o SINDSERG Arrecadou: R$: 60.000,00 (sessenta mil reais).

Arrecadação do prédio da sub-sede do sindicato alugado à Câmara Municipal – o SINDSERG Arrecadou até maio: R$: 9.000,00 (nove mil reais).

Valor total arrecadado pelo o SINDSERG até agora o mês de maio na gestão de Edson Rocha – R$: 244.000,00 (Duzentos e quarenta e quatro mil reais).

Nota do Blog: O Sindicato é uma entidade designada a defender e proteger o direito dos servidores, municipais de Guamaré, atuando fortemente na política sindical para o fortalecimento da categoria.

O seu valor deveria ser com a transparência dos recursos, a ética nas suas ações políticos administrativas, qualidade na prestação de contas e dos serviços para os servidores sindicalizados, atingindo com trabalho os objetivos da entidade.

A população quer saber… Cadê o dinheiro presidente que foi destinado ao SINDSERG nestes 17 meses de governo de arrecadação? Cadê?