Com recursos para construção do Complexo de Proteção Social Especial, Guamaré apresenta experiência em Maceió

Atendendo convite da Fundação ABRINQ, o Prefeito Adriano Diógenes, acompanhado da primeira-dama Manuella Jácome e da secretária municipal de Assistência Social, Juliana Câmara participaram em Maceió do Seminário: “Conselhos Fortes, Direitos Assegurados: Caminhos para implementação dos ODS nas cidades”. O evento reuniu gestores de vários estados e foi promovido pela Fundação ABRINQ.

Durante o seminário, que aconteceu nessa quarta-feira, 16, e quinta-feira, 17, no Maceió Mar Hotel, o prefeito Adriano Diógenes esteve na mesa de debates compartilhando a prática do município na gestão do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA. Membro da Frente Parlamentar da Criança e da Adolescência na Câmara Municipal, o vereador Edinor Albuquerque foi convidado e participou do evento.

“A gestão municipal conta com um Conselho Municipal da Criança e do Adolescente atuante, que exerce seu papel de propositor da Política Municipal da Criança e do Adolescente. Associado a isso, temos políticas públicas bem articuladas, que trabalham com metas e resultados dentro de uma visão intersetorial”, acrescentou o prefeito Adriano Diógenes.

Parceria com o Santander

No último mês de setembro foi assinado pelo prefeito Adriano Diógenes, o termo que firma a parceira técnica e financeira para a execução de ações através da Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Programa de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto. O projeto recebe o aporte financeiro do Banco Santander.
Segundo revelou a Secretária Municipal de Assistência Social, Juliana Câmara, através dessa parceira, o município de Guamaré contará com recursos também para atualizar o Plano Municipal de Medidas Socioeducativas e construir a sede do Complexo Municipal de Proteção Social Especial.

FIA como fonte de financiamento

Utilizando recursos do Fundo Municipal da Infância e Adolescência, a iniciativa trabalha diretamente com adolescentes que cometeram atos infracionais. “O programa (Re)Nascer tem como objetivo promover a cidadania do adolescente que cumpre medida socioeducativa no município”, acrescentou João Valério Alves Neto, encarregado de assessorar as políticas municipais para crianças e adolescentes.

“O projeto arquitetônico do Complexo Municipal de Proteção Social Especial está pronto com aprovação do Conselho e dos técnicos da prefeitura. Enquanto isso, o (Re)Nascer funciona em uma sala do Creas – Centro de Referência Especializado de Assistência Social”, explicou João Valério.

Sobre o projeto

A primeira turma de jovens que cumprem medida socioeducativa em meio aberto foi apresentada em maio deste ano. Quando chega, o adolescente passa por uma avaliação multidisciplinar para levantar sua história. Os técnicos também visitam a residência da família e a partir das informações, desenvolvem o Plano Individual de Atendimento (PIA), com o qual fazem o acompanhamento da evolução pessoal e social do adolescente durante o cumprimento da medida.

O documento reproduz as metas e compromissos assumidos pelo adolescente e sua família. Ao final do período definido pela medida, o adolescente é colocado em contato com a Central da Cidadania, o órgão municipal responsável pela capacitação técnica e primeiro emprego. “Em novembro conseguiremos avaliar os resultados e ampliar a oferta de vagas de atendimento”, assegura a Secretária de Assistência Social, Juliana Câmara.

(Visited 34 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.