Demora na escolha de candidato a prefeito deixa o eleitor com a pulga atrás da orelha

O cenário que se desenha para as eleições desde ano em Guamaré na majoritária, traz até agora um segredo que está nas mãos do Prefeito Adriano Diógenes e do ex-prefeito Hélio Willamy.

Diante do quadro de incerteza, o eleitor olha para um lado e para o outro para tentar enxergar quem de fato será o candidato do grupo político do governo. O prefeito Adriano vai para reeleição ou vai abrir para apoiar Hélio?

Apesar do esforço da imprensa local em busca de um furo de informação referente a esta questão, nem o atual prefeito, e muito menos o ex-prefeito não se manifestou apesar do mês de abril batendo a porta.

Este silêncio vem deixando um quadro de incerteza na política local. Entre adversários e aliados, sobram especulações sobre o futuro do prefeito Adriano.

Temos de um lado, um ex-secretário de saúde bem avaliado, que salvou o grupo do ex-prefeito Hélio de uma provável derrota nas eleições suplementares em 2018, e que vem segurando a ponta da corda até o presente momento, suportando o insuportável.

Quando perguntado se é candidato, Hélio não diz que sim, nem que não. Questionado por telefone sobre o assunto pelo o blog, deu uma resposta que não aponta para certezas: “Estou vendo aí, entendeu?

O ex-prefeito ganha tempo ao afirmar que em breve se posicionaria sobre o assunto, apesar de ter declarado nas redes sociais em alto e bom som, que logo após o carnaval anunciaria o seu futuro político, fato que até o momento não ocorreu.

Por outro lado, Adriano continua no MDB, e com a ajuda do ex-prefeito Hélio, ele conseguiu unir e formar um grupo forte para disputa da proporcional no mesmo partido. Uma fonte do grupo político do governo nos garantiu que: “nem tudo são flores por lá”.

“Há possibilidade de haver uma debandada entre aliados, caso o gestor demore a bater para decidir, se vai concorrer à reeleição ou não”, disse o amigo deste blogueiro. O fato é que uns aliados apoiam Adriano e outros estão com Hélio e a missão de unir o grupo nunca foi fácil, mas também não é impossível.

Puxador de votos

Com o fim das coligações proporcionais, quem vai disputar o Legislativo precisará de um candidato forte ao Executivo para servir como puxador de votos nas chapas de vereadores.

Neste cenário, aqueles que tentarão se reeleger tendem a buscar alianças com nomes que efetivamente vão concorrer à prefeitura. Mas aqui pra gente… Adriano e Hélio são fortes, mas quem será o candidato?

Oposição desunida

Em meio a essas incertezas do candidato do governo, a oposição tenta viabilizar nomes. No SD, a aposta é no ex-prefeito Mozaniel Rodrigues, junto com o vereador Gustavo Henrique, líder da oposição na câmara.

Mozaniel vem formando alianças e construindo um projeto de desenvolvimento para a cidade. Quem já anunciou que será também candidato a prefeito foi o empresário Mário de Lucila e a vereadora e ex-prefeita Diva Araújo, ambos oposição ao governo.

Incertezas e surpresas

O cenário político ainda é de muita incerteza com um governo forte, mas que politicamente deixa margens para especulações e subestima a oposição, e até os aliados.

Como a política é feita de surpresas, cá pra nós: Isto só me lembra aqui a eleição de Lula para presidente da Câmara de Guamaré. O resto da história até o menino das cocadas sabe.

Quem morre de véspera é Peru

Para aqueles eleitores mais afoitos e que gostam de se manifestar, deixo aqui o conselho que estão dando em tempo de Coronavírus: fiquem em casa e vou mais longe: fiquem calados.

(Visited 552 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.