Exclusivo: Descoberto plano para matar PM em Macau

O Blog Guamaré em Dia teve acesso a conversas e áudios em que pessoas estariam planejando a morte do Cabo da Polícia Militar de Macau, Leandro de Souza. Em busca de noticias fomos procurar Leandro para saber a veracidade dos fatos graves. Entre um cafezinho e outro, ele nos informou tudo o que estava acontecendo desde janeiro deste ano, e a boa prosa acabou numa entrevista.

Leandro de Souza nos informou que em janeiro o assessor do atual prefeito Túlio Lemos de Macau, o chamado João Neto Montenegro o convidou para ter uma conversa particular com o prefeito. Leandro disse então que não tinha problema nenhum e João Neto e o prefeito Túlio Lemos vieram num veículo HB20 branco pertencente ao assessor buscar o policial militar na sua casa por volta de meio dia.

O destino foi a Churrascaria do Mano na cidade de Alto do Rodrigues, ao chegar ao local, Leandro informou que eles se depararam com um conhecido dele chamado Ailson Quebra Osso que estava almoçando em outra mesa, o prefeito Túlio Lemos então pediu para eles irem pra uma sala reservada na churrascaria onde Ailson não poderia ouvir a conversa.

O policial nos fala que quando se sentou à mesa frente a frente o prefeito Túlio Lemos ficou surpreso com o que ouviu e com a frieza das palavras ditas pelo prefeito. Leandro afirma que perguntou qual era o motivo da reunião, e o que o prefeito desejava do mesmo foi o momento em que, segundo Leandro, o prefeito disse: “Leandro eu planejei mandar lhe matar, um dia eu estava numa casa em barreiras, tinha bebido um pouco e quando estava voltando pra casa vi na Internet um texto que você publicou no Facebook em que falava sobre o meu tio, Tião Tetéo, ali eu disse pra quem estava no carro, esse cara só vai matando e eu vou mandar matar ele”.

Leandro contou que ficou surpreso com as palavras do prefeito e afirma que o assessor presenciou toda a conversa e que depois o prefeito Túlio Lemos disse que aquele momento de raiva tinha passado, e que ele queria colocar um ponto final nas divergências entre o policial militar e o prefeito, e fez o convite para que Leandro fizesse parte do seu governo e os dois selassem a paz.

Leandro disse que recusou o convite e que o prefeito não mais falou sobre esse assunto de morte. No dia 27 de maio houve uma confusão na Câmara Municipal de Macau envolvendo o blogueiro da cidade de Pendências, Paulinho Porto, que também é aliado do prefeito Túlio Lemos, com várias pessoas na câmara, dente elas o PM Leandro de Souza.

Em grupos de WhatsApp Paulinho disse que o nome dele iria entrar para a história e que todos iriam saber quem ele era depois que foi segundo ele agredido na câmara municipal.

Leandro afirma que num domingo de tarde estava indo pra praia de Camapum com sua família quando um então assessor do prefeito Túlio Lemos, o ligou querendo falar com ele pessoalmente um assunto urgente, Leandro diz que quando chegou na casa do assessor chamado Denny Thierry, o mesmo o informou que Paulinho estava sondando os horários do policial, querendo saber onde ele morava o que fazia etc.

Leandro afirma que Denny ficou temendo que existisse algum plano para tentar matar o policial e tirou print da conversa que teve com Paulinho onde o mesmo pergunta se é verdade que o policial militar caminha todos os dias para a Praia, e pede sigilo nas informações.

Leandro disse ao blog que de fato todos os dias de 4 horas da tarde ia caminhar na praia de Camapum, mas que depois que viu o print da conversa mudou os horários e local e decidiu ficar observando de longe se de fato tinha alguém o monitorando.

Leandro afirma que por umas três vezes viu de dentro do seu carro o blogueiro de Pendência, Paulinho Porto, junto com outro homem que ele não conhece fazendo o mesmo trajeto de moto que Leandro fazia quando estava caminhando para a praia.

Leandro afirma que foi aí que soube que de fato existia um plano para mandar matá-lo, devido ser oposição ao prefeito Túlio Lemos na cidade e adversário político.

Leandro de Souza disse que mudou todo o seu horário e sua rotina e informou o caso ao Sub Comandante do Comando de Policiamento do Interior, Coronel Fernandes para que as providências legais fossem tomadas.

Mas Leandro afirma que o caso não parou por aí. No dia 02 de agosto deste ano segundo um guarda municipal da cidade de Macau, o blogueiro Paulinho Porto juntamente com outro blogueiro de Assu chamado Alex Silva e o jornalista de Assu conhecido como Tibério, se reuniram de noite com o prefeito Túlio Lemos na prefeitura de Macau, o guarda relatou não saber o motivo da reunião, mas achou por bem avisar ao policial militar Leandro de Souza.

No dia seguinte a essa reunião, Paulinho envia um áudio para um amigo dizendo que o blogueiro Alex Silva de Assu, já sabia onde Leandro morava, os locais que frequentava e que era possível que Alex por conhecer pistoleiros mandasse “fechar” Leandro. O áudio vazou e Leandro disse que comunicou o caso a polícia civil para que a mesma tome as providências.

Leandro afirmou ao blog que é muita coincidência, justamente que após uma reunião desses blogueiro com o prefeito Túlio Lemos, surja um áudio em que eles confessam que estão monitorando Leandro, é claro que eles não querem fazer coisa boa, é óbvio que estão me monitorando pra na melhor oportunidade me matarem ou mandarem alguém fazer o serviço.

Leandro diz que não acredita que Alex Silva tenha o monitorado, ele acredita que na verdade tudo foi feito por Paulinho e que ele está apenas jogando a culpa para o parceiro, pois quem Leandro viu o monitorando foi ele.

Leandro disse que após a confusão na câmara de Macau a polícia militar mandou recolher sua arma e seu colete a prova de balas e que Paulinho Porto soube disso, inclusive comentou com assessores do prefeito e Leandro acredita que por esse motivo Paulinho acha que Leandro está vulnerável para uma emboscada.

Por fim, Leandro terminou a entrevista dizendo que nenhum mal pode acontecer com ele que não tenha sido autorizado por Deus.

Clique aqui e ouça o áudio:

(Visited 7.584 times, 19 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.