Grito de Liberdade: O melhor Guia Turístico de Guamaré está de volta

Adisson Gleydson: Vida nova para um homem que conhece e sabe fazer o turismo acontecer na prática em Guamaré.

A violência destrói o que ela pretende defender: a dignidade da vida, a liberdade do ser humano. A frase foi dita pelo Papa João Paulo II e retrata perfeitamente o personagem desta história. Adisson Gleydson errou como qualquer ser humano pode errar nesta vida, mas pagou caro pelo erro durante o tempo que ficou no privado de sua liberdade.

Um profissional que encontrou pelo caminho uma realidade bastante dura que serviu de aprendizado. Foi preciso muita fé em Deus para superar as noites em claro, os momentos difíceis longe da família, dos amigos e mais longe ainda de fazer o que ele mais gosta: Ser guia turístico e fazer o turismo que todos esperam encontrar em Guamaré.

O grito de liberdade foi dado por ele na manhã desta segunda-feira (07), após sair da prisão acompanhado de seu advogado Dr. Evandson Domingos. Agora, o personagem desta história não pensa em outra coisa, a não ser trabalhar, reconquistar a dignidade e recomeçar a vida, virando as páginas negras que lhe deixaram lições de vida.

O melhor guia turístico de Guamaré está de volta para sua terra, para viver ao lado da sua família, dos amigos da população que o abraçou e o consagrou como um guia turístico diferenciado, que conhece cada palmo de chão das gamboas, dos rios aratuá e miassaba, das praias do queimado, presidio, minhoto e amaro…

Adisson ganhou admiração e o respeito da população guamareense pelo seu carisma, seu jeito hospitaleiro, pelo o seu conhecimento na área do turismo. Seus acertos são absolutamente maiores do que o seu erro.

Defesa

Guamaré tem um advogado criminalista que estudou pra fazer o bem sem olhar a quem, em especial, aos filhos da cidade. Me refiro ao Dr. Evandson Domingos, um jurista que nas defesas de seus clientes fala o estritamente necessário, escreve claro e concisamente, não entulha a audiência com  personalidade invasiva, não aborrece o juiz ou a promotoria com prolixidade, e não os deixam suspeitosos com sua sutileza.

Por fim, um grande advogado. Uso como empréstimo suas próprias palavras ao dizer… Quero Envelhecer advogando, vou morrer advogando, no compromisso com a liberdade e a cidadania. Que Deus dê a recompensa a este advogado-cidadão e ilumine o novo caminho de Adisson, que merecidamente precisa dessa nova uma nova chance e do abraço do povo bom e hospitaleiro de Guamaré.

(Visited 538 times, 94 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.