Guarda Municipal: O Patrimônio do povo é luta deste governo e sempre será!

A Guarda Civil municipal foi criada pela lei municipal na administração do ex-prefeito Auricélio Teixeira. Mas é fato público que a GM foi aperfeiçoada e equipada na atual administração do prefeito Hélio Willamy, que sempre valorizou e acreditou na família azul, como ele costuma chamar.

Diante da grande repercussão nas redes sociais, o Blog foi em busca de respostas, por entender que a Guarda Civil Municipal, presta relevantes serviços à população, garantindo a segurança do patrimônio público e da população, desde sua criação no ano de 2010.

Mesmo com diversas denúncias contra a lei que migrou vigias e vigilantes, partindo de todos os lados, até por parte daqueles que deveriam defender e faz o oposto, o portal consultou o setor jurídico da prefeitura, e foi sustentada pelos os advogados que não existe disparidade na função dos GMs.

Quem mora e reside no município, assim como os próprios GMs bem sabem, que a Guarda Municipal, sempre foi respeitada e prestigiada pala administração do prefeito Hélio Willamy, sendo uma tropa modelo na região.

Por sua atuação, a Guarda Municipal é reconhecida em nível de estado, uma corporação apesar de pequena, mas grande, se comparando as demais cidades maiores que criaram a GM no RN, o diferencial, são os grandes investimentos feitos pela prefeitura.

Embora para alguns da oposição a guarda fosse ilegal, hoje é reconhecida como patrimônio do povo, e queira ou não, ela representa a segurança dos jovens nas escolas, dos idosos nas ruas e de todos que precisam de uma cidade segura e organizada.

A denúncia feita a Procuradoria de Justiça busca declarar inconstitucional a Lei nº 457/2010 sancionada na administração do ex-prefeito Auricélio Texeira. “Em defesa a esse pedido de inconstitucionalidade o município de Guamaré sustenta a sua legalidade, e vai recorrer para manter o patrimônio do povo a serviço da população”, afirmou Hélio.

“A GM simboliza a segurança pública no município. Sua função é de extrema importância para a segurança patrimonial e do cidadão, ao executar o policiamento administrativo ostensivo e preventivo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *