Ministério Público Eleitoral quer condenar Mozaniel por crime eleitoral

O Ministério Público Eleitoral recorreu da sentença da Juíza Andréa Antas, que entendeu não ter havido entrega de gasolina para evento político para o candidato Mozaniel na eleição suplementar de 2018.

Tivemos o cuidado de olhar o processo com calma, e basicamente de fato existem fotos e filmagens de uma fila de carros no posto de Baixa do Meio. Fotos de representantes da coligação, como o delegado da coligação, Márcio de Danares entre outros.

As testemunhas que estavam no local confirmaram, inclusive o próprio candidato Mozaniel Rodrigues. Consultamos um advogado eleitoral, o mesmo afirmou ao portal que a fila de carros abastecendo no dia de evento do candidato, o delegado do partido na ocasião, e a presença do próprio candidato são indícios razoáveis para comprovar o ilícito eleitoral.

Para piorar, uma das testemunhas disse na audiência que o cartão que pagou os abastecimentos é de uma empresa que Mozaniel trabalha. Segundo o advogado, a sentença deve ser reformada pelo TRE. Vamos esperar, o prazo já está correndo para a defesa de Mozaniel falar dos recursos, no caso o MDB também recorreu.

Esse debate agora é no Tribunal Regional Eleitoral, caso seja reformada a sentença Mozaniel pode ficar 8 anos inelegíveis.

(Visited 265 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.