VII Semana do Bebê: Comunidades recebem serviço itinerante da Assistência Social

Nas primeiras horas da manhã dessa sexta feira, 11, a Secretaria Municipal de Assistência Social, através do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos- SCFV desenvolveu uma ação itinerante na comunidade de Lagoa Seca. A atividade fez parte da programação da VII Semana do Bebê e contou com a participação de 80 crianças.

“Foi um momento de muita alegria e diversão com a presença do ‘Circo do Senhor Bolacha’ e a participação dos adolescentes do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes-NUCA”, destacou Juliana Câmara, articuladora do Selo Unicef no município de Guamaré.

A atividade do SCFV Itinerante se repetiu também no Assentamento Santa Maria III, onde aproximadamente 70 pessoas, a maior parte crianças, com idade entre 03 e 06 anos, participaram ativamente. A programação aconteceu na Escola Municipal Francisco Maciel de Assis.

Nas duas comunidades, durante a presença do SCFV Itinerante aconteceram oficinas, estimulando a imaginação das crianças. O espetáculo do “Circo de Seu Bolacha” foi a grande sensação e agradou em cheio a meninada e os papais que formavam a plateia.

Piquenique paternal

Também nessa sexta-feira, 11, o Centro de Referência de Assistência Social – CRAS e o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV promoveram o Piquenique Paternal, no Espaço Bougaville, em Salina da Cruz. A atividade marcada por dinâmicas e brincadeiras, trabalhou a importância da figura paterna na vida da criança.

Teatro

Através de uma peça teatral, de forma lúdica foi trabalhada com os participantes do Piquenique Paternal, a necessidade de uma reflexão sobre a importância de reconhecer a paternidade, através da peça teatral: “Como ser um bom filho”. Um terceiro momento de perguntas e respostas avaliou as relações entre pais e filhos.

Equipe multidisciplinar

Acompanhada por assistentes sociais, psicólogas e educador físico, a programação contou com a participação de 33 pais e 36 filhos. O público também participou de uma atividade de matroginástica. “Foi um número significativo, mostrando que independente dos pais terem laços consanguíneos ou não com os filhos, é importante o fortalecimento de vínculos na relação paternal”, concluiu a Secretária de Assistência Social, Juliana Câmara.

(Visited 13 times, 13 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.