Slider
“A mão que bate é a mesma que acalenta”. Marcelo Pintor

“A mão que bate é a mesma que acalenta”. Marcelo Pintor

Assim como qualquer cidadão pode dar graça e vida às coisas, ele também pode fazer o extremo oposto também, fazer algo quase impossível aos olhos humano, em especial, quando se trata de politica visando uma provável eleição suplementar.

É o mesmo sentimento que mais pesa sobre nós… Faz-nos conhecer os sentimentos mais intensos, obscuros, atordoantes que são capazes de existir dentro de cada um de nós.

A imagem a cima entre o ex-prefeito Hélio Willamy, e Marcelo Pereira, mas conhecido por Marcelo de Arábia ou Marcelo Pintor, é uma grande prova que a mão que bate, é a mesma que acalenta.

O maior segredo desse feito é ter a humildade, reconhecer o erro e trilhar o caminho do diálogo para chegar a um entendimento, mesmo que seja preciso cortar na própria carne.

Marcelo se rendeu ao seu outrora maior inimigo politico, o pintor tinha um sentimento de antipatia que era externado nas redes sociais e grupos de whats app, em vídeos e áudios que era publicado quase diariamente.

Hélio sempre respondeu as inúmeras ofensas com silêncio como sempre tem feito durante sua vida pública com seus opositores, e na noite da ultima segunda-feira (07), ele conseguiu provar a Marcelo que ele não é o tirano que ele e a oposição sempre quis pintar.

Já dizia Blair Waldorf: “Em um jogo a melhor estratégia é fazer seu maior rival apaixonar-se por você”.  Sempre disse aqui nesse espaço que o segredo é nunca não dizer que desta água não beberei nas redes sociais.

Há quem afirme que bastou dois dedos de prosa pra Hélio passar a mão esquerda sobre o rosto de Marcelo Pintor, ferrenho inimigo, e ainda deu leves palmadas em seu ombro para ele ficar hipnotizado.

Logo após, ele ficou mais feliz do que pinto no lixo.

Hoje Marcelo tem a missão de fazer o oposto nas redes sociais, em vez de bater, ele irá  acalentar, e divulgar as ações do governo que tem pressa para avançar.

No blog de Leão Locutor Marcelo falou a razão porque voltou ao grupo do MDB, ao dizer: “Estou de volta ao grupo do líder e amigo de infância Hélio. Inúmeras vezes, fui incentivado por pessoas, reconheço que fui muito duro e injusto com Hélio e sua família. No entanto, aquele que nunca errou que atire a primeira pedra. Faz poucos dias que confirmei minha volta ao grupo, e já me sinto em casa, a recepção positiva através da nação bacurau chegou me surpreender, algo que me faltou quando estava na oposição. Enfim, a partir da agora é bola pra frente, venho no intuito de somar e vestir a camisa do grupo. Sou consciente que levarei muita pancada, até daqueles que elogiavam e compartilhavam meus vídeos, entretanto, de cabeça erguida seguirei fazendo o meu trabalho de cobrança por melhorias para nosso povo. A diferença que agora farei com responsabilidade e não com politicagem. Estou com Hélio, estou com Eudes”, Comentou.

Fabiano Sena, amigo de Marcelo ao defendê-lo nas redes socais disse: “Marcelo é que como qualquer outro cidadão em um regime democrático, ele tem o direito de ir e vir. Não é porque ontem ele foi um ferrenho crítico do governo, que hoje ele não possa rever conceitos e opiniões que ele se tornará um inimigo. Marcelo sempre foi um forte militante da oposição sempre se posicionou de forma contrária ao sistema e hoje resolveu aderir ao grupo MDB que foi muito bem acolhido pelo grupo. A democracia requer respeito às diferenças e os radicais não passarão”. Concluiu.

(Visited 48 times, 48 visits today)
Ferragens Pai e Filho