sss-2
ferragens-pai-e-filhos
jm-variedades
redecon 2
banner site png-1
Skay Arte Guamaré Beto 2
Atendimento visual primário é com o Optometrista

Atendimento visual primário é com o Optometrista

Por Aline Haack

A Optometria é uma profissão pouco conhecida pela população brasileira, diferente de outros países, inclusive latino-americanos. Nestes países, e na maioria das nações desenvolvidas, o Optometrista é o profissional primário da visão.

É papel do Optometrista a prescrição de óculos e adaptação de lentes de contato. Cabe aos oftalmologistas diagnosticar e tratar de enfermidades patológicas que acometem o órgão da visão.

Podemos entender que a Optometria no Brasil existe desde o início do século XIX, com a chegada, em Recife, do técnico oculista alemão Joseph Herschel.

A Optometria no Brasil é mais antiga que a oftalmologia, que só surgiu alguns anos mais tarde.

A Optometria é, por direito histórico, a primeira profissão da área da saúde no país responsável pela atenção visual.

As primeiras prescrições de óculos no Brasil foram realizadas por Optometristas, portanto, não cabe mais discussão sobre a legalidade e legitimidade da Optometria no Brasil, ela é legal e inquestionável.

Não há mais espaço e nem argumentações coerentes e nem aceitáveis para questionar esta profissão no país e os enormes benefícios que ela trás à população, principalmente a mais carente.

Não há mais como não reconhecer que os avanços alcançados são definitivos e irreversíveis. Discutir sobre o direito do exercício da Optometria por profissionais aptos e amplamente preparados é gasto de energia desnecessário e em vão, em face do que vivenciamos atualmente.

A atuação destes profissionais neste País é imprescindível e necessária. Se todos os Optometristas e oftalmologistas somassem esforços no sentido de atender a toda população que necessita de atendimento visual primário, mesmo assim demandaria muito tempo até conseguirem atender a todos.

A conclusão que chegamos é bem simplista, num país de mais de duzentos milhões de habitantes e uma saúde precária e elitizada, é fácil reconhecer a importância da Optometria, principalmente para as camadas da sociedade mais desprovidas e esquecidas pelo Estado.

Em diversas cidades brasileiras conseguir uma consulta simples com um oftalmologista na rede pública pode demorar meses. Com a implantação da Optometria na rede pública, estes gargalos de atendimento seriam solucionados e sobraria muito mais tempo para os oftalmologistas se dedicarem ao que realmente lhes cabe, ou seja, cuidar das doenças oculares que muitas vezes não podem esperar.

Diante destas constatações, o que devemos nos ocupar daqui pra frente é com as condutas dos profissionais, seus limites e prerrogativas. Não devemos discutir mais se os Optometristas podem ou não exercer sua profissão, a discussão é como estes profissionais atuarão, onde, seus limites, sanções, etc.

Os próprios Optometristas necessitam se conscientizar da realidade que conquistaram nos últimos anos e se portarem diferente daqui pra frente. Novos parâmetros são estabelecidos a cada momento, demandando reavaliações constantes de nossas condutas profissionais.

Além dos dispositivos legais que amparam o exercício da Optometria no Brasil e da demanda de atendimento visual primário, os principais Organismos Internacionais pressionam o governo brasileiro para que reconheça oficialmente a Optometria.

Campanhas internacionais (como o Programa 20/20) de erradicação da cegueira evitável no mundo esperam que o governo brasileiro reconheça oficialmente a profissão, para que recursos sejam canalizados para o País imediatamente. População ganha, setor óptico agradece, oftalmologistas ganham, todos ganham.

A realidade do atendimento visual primário em Rio Grande do Morte

Rio Grande do Norte é umas das capitais brasileiras que tem maior déficit de atendimento visual primário. O problema afeta principalmente as camadas mais desassistidas da população. Para essas pessoas mais carentes conseguir exames com oftalmologistas na rede pública de saúde é uma verdadeira via-crúcis que pode levar meses. Neste aspecto, a Optometria seria a grande saída.

Atendimento visual primário deve ser realizado por Optometrista devidamente inscrito e regular nas entidades que congregam estes profissionais.

JM Variedades