Slider
Biografia de José Galvão de Araújo o primeiro Gari de Guamaré

Biografia de José Galvão de Araújo o primeiro Gari de Guamaré

José Galvão de Araújo nascido em 20 de março de 1921, falecido em 2016.

José Galvão de Araújo nascido aos 20 de março de 1921, na cidade de Campo Redondo, filho de Sebastião Galvão de Araújo e Maria Galvão de Araújo.

Em meados de 1938, aos 17 anos de idade deixou com muita saudade seu adorado torrão natal em busca de uma vida melhor. Indo parar em uma serra chamada de Catanduva no município de Pedro Avelino, seguindo mais adiante chegou ao povoado chamado Trincheira, que era município de Caxias do norte.

Daí trabalhando por este sertão afora, encontrou um terreno (que na época não tinha dono) de 3km² e fundou uma pequena propriedade batizando-a de Sítio Novo.

Como as coisas eram muito difíceis na época, foi trabalhar em Roque Felix município de Natal, e nas suas andanças encontrou-se com um senhor chamado Inácio Borges de Lima, que por sua vez levou-o até sua casa, que com o passar do tempo se engraçou de uma das moças do senhor Inácio, e no ano de 1939 casou-se com a mesma que se chamava Maria.

Portanto em decorrência das dificuldades, com muita tristeza teve que vender sua fazenda e partindo dali foi morar em Campo de Serra Verde que hoje é conhecida como João Câmara.

Como as coisas continuavam difíceis, seguiu com sua família a procura de trabalho, chegando às redondezas do povoado chamado Salina da Cruz no ano de 1961, acampando em Barra do Mato onde trabalhou com a agricultura e criou sua família, ali passou ainda por muitas dificuldades financeiras mais sempre agradecendo a Deus por tudo. No ano de 1978, foi convidado pelo então prefeito da época senhor Moises Nunes, para lecionar como professor no programa Mobral no povoado onde morava, pois ele era o único alfabetizado daquele local.

Essas aulas eram realizadas numa casa de barro e a luz era um lampião de gás, onde alfabetizou vários cidadãos maiores de idade daquela localidade, mas o tempo foi passando e a população crescendo, viu-se a necessidade de uma pessoa para fazer a limpeza daquele lugar chamado Guamaré então em 1979, ele foi transferido para trabalhar em Guamaré como zelador (assim era chamado quem fazia a limpeza da cidade naquele tempo), o lixo era carregado em um carro de mão, alguns anos depois o prefeito comprou uma carroça com um burrinho para ajudar na limpeza porque a cidade continuava crescendo, na época ele era chamado de lixeiro, nome carinhoso dado pelas pessoas que gostava muito do seu trabalho, daí como surgiu o primeiro gari da cidade de Guamaré.

Trabalhou durante sete anos como zelador da cidade de Guamaré, se aposentou no ano de 1985 na gestão do prefeito Francisco Teixeira Nunes. Como não gostava de ficar sem fazer nada continuou a trabalhar com a agricultura na comunidade de Lagoa de Baixo, vindo a falecer em 2016, deixando filhos, netos, bisnetos e tataranetos. Com muitas saudades, hoje com muito orgulho venho falar um pouco da história do meu avô, sou muito grata a Deus e muito orgulhosa por ele ter feito parte do desenvolvimento da minha cidade querida.

Clique aqui e veja a biografia em forma de cordel:

POEMA EM FORMA DE CORDEL

(Visited 185 times, 1 visits today)