sss-2
ferragens-pai-e-filhos
jm-variedades
redecon 2
Banner-Blog-Guamare-em-dia---1140x140px
Banner-Blog-Guamare-em-dia---1140x140px
Criticado por nada fazer em 100 dias, Henrique Alves já pode deixar o ministério.

Criticado por nada fazer em 100 dias, Henrique Alves já pode deixar o ministério.

Foto: Divulgação

Do Visor Político – O ministro do Turismo, Henrique Alves (PMDB), poderá deixar o cargo. Há menos de cem dias na função, o ex-deputado federal, derrotado na eleição passada para governador do Rio Grande do Norte, poderá ser alvo da próxima reforma ministerial a ser feita pela presidente Dilma Rousseff. A informação é do jornalista Claudio Humberto. De acordo com o jornalista, “o ministro Henrique Alves é criticado por nada fazer e por não haver se demitido após seu padrinho Eduardo Cunha haver rompido com Dilma”.

O potiguar foi nomeado ministro por exigência do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, como “prêmio de consolação”, por ter sido derrotado na disputa pelo governo do Estado. A indicação foi a contragosto da presidente da República, Dilma Rousseff, que não gosta de Henrique e teve de “engolir” a indicação do peemedebista por causa de ameaças veladas feitas por Eduardo Cunha. O presidente da Câmara é grato a Henrique por atribuir a ele parte do sucesso da estratégia de elegê-lo como sucessor. Ainda segundo Claudio Humberto, o ministro do Turismo deixará o cargo com um novo apelido: “Henrique Alves, o Breve”.

GMR Telecom