Depois da disputa pela Prefeitura, a queda de braço será agora pela presidência da Câmara Municipal

Depois da disputa pela Prefeitura, a queda de braço será agora pela presidência da Câmara Municipal

Encerrada a disputa pela Prefeitura Municipal, o próximo grande duelo político de Guamaré, é a eleição da Mesa Diretora, com escolha do presidente e demais cargos diretivos da Câmara Municipal.

Com uma renovação de 60% dos nomes que ocupam uma cadeira no legislativo, a composição da nova legislatura será um pouco mais complexa que as eleições anteriores.

Além disto, dos 11 vereadores eleitos, temos uma divisão bem definida das coligações em relação à oposição e situação.

Vamos analisar

Os vereadores “considerados” de situação são: Eudes Miranda (MDB), Diego Miranda (MDB), Eliane Guedes (MDB), Carlos Câmara (MDB), Edinor Albuquerque (MDB), Leandro Felix (MDB), Dedezinho (MDB), e Manú do Nascimento (MDB).

Outros três vereadores foram eleitos pela coligação do SOLIDARIEDADE, partido considerado de oposição, são eles: Gustavo Santiago (SD), Daniel do Sub (SD), e Tiago de Berg (SD).

Até o presente momento, a base do governo conta com 8 MDB x SD 3 da oposição, mas não se surpreenda com esse número, pois tudo poder mudar ou não, antes do galo cantar três vezes.

Afinal, a eleição que bate a porta há sempre um jogo de interesses. A queda de braço será nada mais, nada menos, do que pela presidência do poder legislativo.

A eleição da mesa diretora deve ser feita segundo o regimento, no dia 1 de janeiro de 2021, e promete muitas emoções, mas ainda é cedo para comentarmos o que já ouvimos nos bastidores pelo os pretensos ao cargo.

Como tem muita gente nova chegando as articulações estão esquentando, e nos próximos dias divulgaremos mais novidades.

Estamos com o ouvido no chão!

(Visited 124 times, 1 visits today)