Desperdício que não se apaga: População reclama de luzes acessas durante o dia em Guamaré

Desperdício que não se apaga: População reclama de luzes acessas durante o dia em Guamaré

Em tempos de crise e em plena pandemia, quando é necessário ainda mais austeridade com o dinheiro público, uma cena comum em Guamaré mostra que qualquer pretensa economia escoa pelo ralo com facilidade, e não é de hoje que o blog vem cobrando providências e cuidado com a iluminação pública.

Em diversas ruas da sede em Guamaré, na duplicação que liga até a comunidade de Salina da Cruz, comunidades e distritos, multiplicam-se os postes com lâmpadas acesas em plena luz do dia.

Hoje, sexta-feira (02), fizemos inúmeros registros fotográfico  de lâmpadas acessas em pleno dia.

Um desperdício que não se mede, e custa o dinheiro do contribuinte que paga todo mês à taxa de iluminação pública, para ter luz nas ruas à noite e não durante o dia.

Moradores dizem relatar o problema constantemente à prefeitura através de um numero disponível a população pela secretaria de obras, porém nada é resolvido.

Somente na duplicação da sede a salina da cruz, é possível contar várias lâmpadas acesas, o que deixa o comerciante Francisco Bezerra, indignado. O registro do post é da rua São Manoel, na comunidade de Salina da Cruz.

“Enquanto você tenta fazer de tudo para economizar dentro do comércio, o município deixa a luz da rua acessa durante o dia e quem paga somos nós, através da taxa de iluminação”, lamenta Seu Francisco.

A responsabilidade pela iluminação pública é da Prefeitura de Guamaré, a quem cabe fazer a manutenção dos postes.

A Empresa responsável pela a execução do serviço de manutenção da iluminação pública precisa em tempo cumprir o contrato com o órgão público, ou informar o porque não pode cumprir, para que a população não seja mais penalizada pagando uma conta que não deve .

(Visited 1 times, 1 visits today)