“É inadmissível a instalação do parque na cidade em plena pandemia”. Disse vereador Carlos Câmara

“É inadmissível a instalação do parque na cidade em plena pandemia”. Disse vereador Carlos Câmara

Na sessão ordinária desta terça-feira (27), o vereador, e segundo secretário da mesa diretora da Câmara, Carlos Câmara (MDB),  usou do tempo restante da tribuna da casa do povo para expressar um sentimento de indignação, com a chegada de um parque de diversão em plena pandemia na cidade.

Segundo Carlos, a pandemia tem causado estragos no mundo, no país, no estado do RN, e o município de Guamaré fica de fora. Os números do boletim epidemiológico prova a cada dia que todo cuidado é pouco, e o caminho ainda é a prevenção.

 O vereador disse ainda que desde o inicio da pandemia a Covid tem ceifado muitas vidas em Guamaré. Só na ultima semana foram 4 vidas mortas. Sendo que ao todo são 34 pessoas que já morreram por causa do vírus.

Diante deste cenário mundial assustador o representante do povo se preocupou, porque na ultima quinta-feira, dia 22, se instalou na cidade um parque de diversões, onde segundo ele, gera aglomeração e pode aumentar a contagem do inimigo invisível.

“Eu confesso senhor Presidente, Senhores vereadores que fiquei muito preocupado com a chegada desse parque de diversão na cidade, e de imediato procurei logo saber quem tinha autorizado e dado à licença para esse ele funcionar. A informação que consegui obter foi que a secretaria de meio ambiente tinha autorizado. Liguei para falar com a secretária sem êxito no primeiro momento, pois ela se encontrava em Natal resolvendo problemas da pasta. Consegui falar com ela no segundo momento, ontem, na segunda-feira, dia 26. Ela me disse que não tinha concedido à licença. Questionei se ela não tinha dado a licença porque o parque estava sendo montado na cidade, na arena do Vila Maria?. Deixei claro para a secretária que como vereador não concordava e jamais concordarei com a permanência do parque na cidade, enquanto não estiver no índice seguro da Covid, mas no momento os números mostra que não estamos seguros, é inadmissível a permanência do parque aqui”, Concluiu.

Carlos questionou “como permitem a instalação de um parque na cidade em plena pandemia. Como vão se comportar as crianças no local, se os próprios trabalhadores do parque dão maus exemplos, eles estão montando o parque e sequer estão usando mascaras”.  Disse.

“Entendo que o dono do parque e os funcionários precisam sobreviver com suas famílias, mas o momento ainda não permite diante dos números assustadores. Outra coisa… Se permitiram a instalação do parque, se nem os vendedores locais de cachorro quente e açaí puderam instalar sua barraca na pracinha? Eles vendem de forma restrita e controlável, usando mascara e álcool em gel”. Comentou.

Por fim,

Senhor presidente, precisamos tomar as providências para que isto não aconteça mais aqui no nosso município. Que fique registrado aqui, porque a vida nós só temos uma, e quando se vai já foi, e não tem mais volta.

O vereador disse que vai cobrar uma providência IMEDIATA do comitê gestor de saúde do munícipio, quanto a sua posição da instalação do parque na cidade em plena pandemia. “O comitê precisa se posicionar quanto a essa questão para que os números não aumentem mais, gerando mais mortes na cidade”. Concluiu.

(Visited 18 times, 1 visits today)