Galinhos: Servidores da Prefeitura são flagrados queimando documentos públicos na cidade sem Lei

Mais um capítulo negativo é registrado na Prefeitura Municipal de Galinhos, na gestão do prefeito Francinaldo Cruz, mas conhecido por irmão Naldo. Após receber denúncias da população, o vereador Alexandre Wendel (DEM), foi ao local como legitimo representante do povo, onde documentos públicos estavam sendo incinerados a beira mar num local aparentemente isolado.

Moradores gravaram com celulares funcionários de primeiro escalão da prefeitura realizando a queima dos papeis. Além do povo, o vereador foi testemunha viva do crime público contra o povo e a justiça, numa terra já conhecida e denomina como cidade sem Lei.

A prefeitura de Galinhos, na gestão de Naldo é alvo de investigações que estão sendo feitas pela Policia Federal, o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual, de irregularidades em licitações, fraudes nas folhas de pagamento, e até compra de votos nas eleições suplementares realizadas em 2018.

Servidores flagrados

Os servidores flagrados foram Victor Igor Soares, ele é controlador geral do município, Bruce Carielo, este é filho do Assessor Técnico da Controladoria, Francisco das Chagas Careiro, e cunhado de Hudson Matias Cavalcante, tesoureiro do município. Eles foram pego com a boca na botija, ou melhor, com o pau na fogueira, e mesmo com a presença do vereador, eles continuaram queimando documentos e não responderam a razão do absurdo questionado pelo o parlamentar.

O controlador da Prefeitura é o braço direito do tesoureiro Hudson Matias, no vídeo que circula nas redes sociais e grupos de whats app, flagra ele queimando documentos que pelos vestígios mostram ser pertencentes ao Município. É crime o extravio, sonegação ou inutilização de livro ou documento, segundo ARTIGO 314 CP: “Extraviar livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do cargo; sonegá-lo ou inutilizá-lo, total ou parcialmente” Pena: Reclusão, de 1 a 4 anos, se o fato não constitui pena mais grave.

Só admite a modalidade dolosa, sendo a forma culposa um indiferente penal. Se o servidor detentor da guarda do livro ou documento, for servidor em exercício junto a repartição fiscal ou tributária o crime é o previsto no art. 3º inciso I da Lei 8.137/90. Se o autor do fato for outro funcionário público que não tem a guarda do livro ou documento ou extraneus, o crime é o do Art. 305 do CP, se houver a finalidade específica de causar dano a outrem ou tirar vantagem de qualquer natureza.

Os acusados além de terem ligação direta com a prefeitura de Galinhos, os dois estavam à beira mar, no carro do atual prefeito Francinaldo Cruz. O prefeito Naldo é visto constantemente utilizando este carro na cidade, apesar de está em nome de Gercilio Rodrigues, que é secretário de transporte do Município, que é primo do prefeito.

O crime público aconteceu na última sexta-feira, dia 19, e foi filmado pelo vereador Alexandre, na presença de alguns populares do município, eles também conseguiram recolher alguns pedaços de papel que foram voando da fogueira, e que mostra claramente trechos como sendo de processos licitatórios.

Consultado pelo o Blog, o vereador Alexandre disse que “os últimos acontecimentos no cenário político em Galinhos vem avacalhando e deixando a cidade falada em todo estado negativamente, onde passamos ouço críticas chamam a ilha como cidade sem lei”. “Isso é mais um absurdo realizado por essa gestão que não tem compromisso, nem com os recursos públicos, tão pouco com nossa população. Aqui as coisas estão sendo feitas de todo jeito. Usam o dinheiro do município como se fosse coisa particular. Contratam e executam sem realizar os procedimentos legais, é preciso que a justiça olhe para Galinhos, antes que o prefeito Naldo e seu grupo políticos destrua o resto”. Comentou.

O vereador disse ainda que estava tomando todas as medidas cabíveis junto ao Ministério Público, para que sejam investigados quais eram estes documentos queimados, e por quais motivos estavam sendo eliminados, para que o MP analise para que seja possível sabermos o teor do que estavam tentando esconder.

Clique aqui e vejo o vídeo:

(Visited 289 times, 5 visits today)

1 Comentário to “Galinhos: Servidores da Prefeitura são flagrados queimando documentos públicos na cidade sem Lei”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.