Kekel: “A força de um homem não está na coragem de atacar, mas na capacidade de resistir aos ataques”.

Como foram sábias as palavras de Morihei Ueshib, criador do Aikido, ao dizer que “A força de um homem não está na coragem de atacar, mas na capacidade de resistir aos ataques”. Foi exatamente o ataque desferido contra o vereador Kekel por um blog da cidade de Assú, que ele precisou suportar e mostrar sua força resistindo aos ataques sistemáticos que não são de hoje.

O vereador afirma que o bloqueiro que fez a publicação em seu desfavor está a serviço do prefeito de Macau Túlio Lemos, pois consta na postagem que uma decisão judicial lhe condena supostamente por não ter trabalhado para um cliente. Sem o direito de defesa no mesmo canal de noticias que o atacou, Kekel usou suas redes sociais com a consciência tranquila com a capacidade de resistir aos ataques.

Pois bem…

Em busca de noticias o editor do blog entrou em contato com o vereador, e ele vem provar o contrário: o vereador falou que na verdade cobrou um valor simbólico de 600 reais paras as custas de um processo da esposa desse cliente que o processou, mas segundo tabela da OAB, a ação no qual o vereador entrou custa 2.654 reais, mais os 20% do valor ganho.

Disse ainda que foi pouco mais de 20 mil reais, ou seja, na verdade o cliente deve ao vereador Kekel 6 mil reais, que bem cobrou, porque como em outras ações fez para ajudá-lo. No entanto o mesmo entrou com a ação porque queria que o vereador entrasse com outra ação para ele também “de graça”, e o mesmo se negou porque estava sobrecarregado com seus trabalhos legislativos.

Ademais a condenação não foi em execução, mas porque o cliente apesar de ter deixado pra lá, não foi ao fórum retirar. Pois Kekel mostrou a ele o valor devido e se resolveram.

Vereador atuante

Na realidade o que acontece é porque esse ano o prefeito retoma a passar os pés pelas mãos e o vereador Kekel travou um projeto do executivo, que tenta legalizar seu crime em mandar menos que o devido a câmara, assim como o denunciou na PGJ por isso,  a procuradoria já mandou o MP local investigá-lo assim como disse que iria abrir a CPI da Fakenews em Macau para justamente apurar que esses blogs estão recebendo por fora de uma empresa laranja de publicidade, a “DOIS A”, para atacar a oposição. Segundo afirmou Kekel, que essa é a realidade dos fatos.

Abaixo segue a tabela da OAB em que mostra que o cliente pagou bem menos do que deveria, o processo da esposa do cliente com nome de Kekel como Advogado e extrato do Portal da Transparência provando um gasto absurdo a uma empresa de publicidade laranja do gestor.

Nota do Blog

Tenho publicado aqui neste espaço sistematicamente que é preciso ter muita cautela com divulgação de fatos nas redes sociais e grupos de whats app. Antes de dar o furo e publicar na rede, é preciso checar as informações sob-risco de prestar um desserviço à opinião pública e ferir pessoas e seus familiares. E ainda por cima, responder pelas consequências e pagar um preço que não se mede nas esferas judiciais, em especial, quando se trata de uma pessoa pública.

(Visited 108 times, 4 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.