Mais de 60 cidades do RN estão com dificuldades para comprar oxigênio

Mais de 60 cidades do RN estão com dificuldades para comprar oxigênio

Mais de 60 cidades do Rio Grande do Norte informaram que estão com dificuldades para comprar oxigênio no mercado.

É o que aponta o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN (Cosems), que publicou o levantamento nesta sexta-feira (19).

De acordo com o conselho, 117 municípios responderam ao questionamento entre os dias 17 e 18 de março – isso representa cerca de 70% das 167 cidades do estado. Desses, 54,2% sofrem para adquirir o oxigênio – 63.

O levantamento apontou ainda que, deste total, 59,8% dos municípios respondentes já receberam sinal de alerta de fornecedores sobre a possível dificuldade em abastecimento de oxigênio.

Um dado ainda mais alarmante é que outros 11,1 % de municípios – 13 ao todo – sinalizaram que o estoque de oxigênio já é insuficiente para atender a demanda atual.

Na pesquisa, 29% dos municípios sinalizaram não haver dificuldades com o estoque de oxigênio.

O monitoramento apontou também que 84,7% dos municípios não possuem sistema de gases canalizados e que 97,7% não possuem tanques de oxigênio. Além disso, 88,5% disseram que têm necessidade em aumentar o número de cilindros em suas estruturas.

A preocupação com o oxigênio acontece por conta da pressão sobre os leitos críticos de Covid-19 e o aumento nos casos da doença. Segundo o Regula RN nesta sexta-feira, mais de 97% dos leitos críticos do estado estão ocupados. A fila tem mais de 130 pacientes no aguardo para ocupar um desses leitos. As UPAs em Natal também tem atuado com superlotação. G1/RN

(Visited 17 times, 2 visits today)