sss-2
ferragens-pai-e-filhos
jm-variedades
redecon 2
Banner-Blog-Guamare-em-dia---1140x140px
Banner-Blog-Guamare-em-dia---1140x140px
Para cortar gastos, prefeito reduz número de secretarias e corta na própria carne.

Para cortar gastos, prefeito reduz número de secretarias e corta na própria carne.

“Prefeito de Rolante dispensa CCs e diminui secretarias para garantir serviços à população”.

reduc3a7c3a3o-de-custos

O prefeito de Rolante, Ademir Gonçalves do RS, dispensou 18 funcionários em cargos de confiança e pretende cortar ainda mais. A meta é diminuir dos atuais 60 para 30 CCs. O prefeito também diminuiu o número de secretarias.

“Das 12 secretarias, ficamos com sete. Eu Chego às 6h30 na prefeitura e saio à hora que dá para sair. A gente usa um pouco mais do nosso tempo para cobrir o trabalho que os secretários faziam antes”. Disse Ademir.

Gonçalves também reduziu o próprio salário para garantir a prestação de serviços públicos à população de 21 mil habitantes. O prefeito, que recebia R$ 12 mil, hoje recebe R$ 10.800,00. Também tiveram redução nos vencimentos o vice-prefeito, Régis Zimmer, e os secretários.

A estimativa de economia com o corte dos salários é de R$ 400 mil por ano. O objetivo é reduzir custos e estar de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Para cortarmos e dar resultado temos que dar exemplo. Cortamos o nosso salário, cortamos dos secretários, cortamos os CCs, por necessidade. Temos que ter recursos para investir em áreas fundamentais”. Enfatizou Gonçalves.

O prefeito espera concluir os quatro anos de gestão com uma economia de R$ 4 milhões. Além dos cortes de salários, CCs e de secretarias, a prefeitura está economizando em energia elétrica (10%), combustível (25%), manutenção de veículos (30%) e telefone (10%). Na avaliação do prefeito, o que foi cortado até agora na gestão do município eram recursos desperdiçados.

O conjunto de medidas adotadas para reduzir gastos da Prefeitura de Rolante, determinadas pelo prefeito,  já vem surtindo efeito e a Prefeitura vem trabalhando cada vez mais para dar respostas  no cumprimento com pontualidade dos compromissos, em busca  de maior eficiência na gestão e aplicação dos recursos públicos.

O enxugamento da estrutura administrativa, revisão de contratos e redução nos gastos estão possibilitando o município atender o cronograma de desembolso,  a exemplo da folha de pagamento de servidores efetivos, aposentados e pensionistas, contratos temporários e fornecedores, além de todos os convênios.

As reformas no poder executivo estão acontecendo de forma planejada e em tempo por muitos prefeitos por este Brasil a fora. Uma nova estrutura de gestão passa a contar menos secretarias e mais resultados. As mudanças devem reduzir gastos. Fonte: Blog Gaúcha.