Pendências: Vereador do Porto do Carão chora em audiência pública com a falta de água.

Pendências: Vereador do Porto do Carão chora em audiência pública com a falta de água.

IMG_9395

O “Retrato da Seca” na região salineira, especificamente na comunidade do Porto do Carão em Pendências, está nas lágrimas deste personagem da foto.

Luiz Antônio, mas conhecido como Luiz do Porto, atualmente, exerce a função de vereador da cidade. Um típico de parlamentar capaz de passa despercebido em qualquer lugar, pois este é o estado natural dele,  não chama atenção por sua simplicidade.

Em sua fala nesta quinta-feira (25) em audiência pública, Luiz do Porto não teve como não se emocionar ao dizer, “o povo da minha comunidade está sofrendo e muito com a falta de água, os carros pipas não está atendendo a demanda, e o gado está morrendo, a situação chegou ao extremo, pois a água do rio Assú está se acabando aos poucos”.

Disse ainda que estava fazendo um apelo às autoridades, promotor de Justiça e Juiz, para que ampare o povo. O nosso município é um município agrícola que sofre com a seca. Concluiu.

O cenário do rio Assú é triste e muito preocupante com o baixo nível de água. Os canais abertos ao longo de sua extensão por empresas do ramo de carcinicultura e fruticultura aumentam ainda muito mais a degradação e a escassez de água para o povo e os animais.

As águas que são armazenadas na barragem Armando Ribeiro estão com o nível muito baixo, e os sinais já são sentidos no decorrer do trajeto do rio que começa em Assú e termina em Macau. Mas o nível está tão baixado, que a água não está mais chegando à comunidade do portão do Carão, onde Luiz do Porto reside e mora. Um exemplo real, é  a lagoa do queimado que se encontra completamente vazia.

Vendo o rio assim em gritos, uma pergunta não pode faltar deste espaço, as cidades que dependem deste rio para sobreviver como Assú, Itajar, Ipanguaçu, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Guamaré dentre outras, como irão sobreviver de fato nos próximos meses com a falta de chuva? É hora de unimos e pedimos a Deus a sua misericórdia.