Prefeito Hélio visita apenados da APAC de Guamaré e Macau e é recebido com gestos de gratidão

“Todo o Homem é Maior que o seu Erro”. disse o Prefeito Hélio Willamy

O Prefeito de Guamaré, Hélio Willamy, esteve na tarde desta terça-feira, (24), acompanhado dos vereadores Edinor Albuquerque, Lisete Negreiros, Carlos Câmara, Eudes Miranda, a secretária de assistência social, Marisa Rodrigues, advogados, assessores, na Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – APAC.

Hélio foi recebido na unidade com gestos de gratidão pelos os reeducandos, os abraços e declarações feitas pelos internos ao prefeito de todos, prova o reconhecimento de um gestor que sempre acreditou que “Todo o Homem é Maior que o seu Erro”.

Neste ano, a prefeitura de Guamaré renovou a parceria com a entidade, fortalecendo a APAC a ajudar o condenado a se recuperar, com o propósito de reduzir a reincidência criminal, tornando real aquilo que parecia ser impossível de ser alcançado. O objetivo do repasse é o apoio financeiro a instituição, visando financiar o desenvolvimento das atividades de apoio aos condenados, com o fito de suprir as necessidades básicas da convenente.

A visita contou com a presença do diretor da unidade de recuperação e seus membros. Os detentos e a equipe da casa acompanharam os visitantes fornecendo orientações sobre o funcionamento do local, e os trabalhos que são feitos pelos os apenados na unidade de recuperação.

Oportunidade que foi mostrada ao prefeito Hélio e comitiva toda a estrutura física do CRS (Centro de Reintegração Social), onde os presos do regime fechado mantém rotina diária de alfabetização e trabalho em oficinas de artesanato, fabricação de vassouras, sabão e laborterapia, os quais lhes dão direito à remição de pena, ou seja, a cada três dias de trabalho ou estudo, diminui um dia de pena.

Toda organização e limpeza dos ambientes, bem como o gerenciamento é feito por meio do CSS (Conselho de Sinceridade e Solidariedade) formado pelos próprios recuperandos. É um trabalho de valorização e respeito à dignidade humana. Quem conhece o sistema penitenciário brasileiro sabe do que se relata na APAC.

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) é uma entidade civil sem fins lucrativos, que se dedica à recuperação e reintegração social dos condenados a penas privativas de liberdade, bem como socorrer a vítima e proteger a sociedade.

Opera, assim, como uma entidade auxiliar do Poder Judiciário e Executivo, respectivamente na execução penal e na administração do cumprimento das penas privativas de liberdade. Sua filosofia é “Aqui entra o homem o delito fica fora”, a partir de uma disciplina rígida, caracterizada por respeito, ordem, trabalho e o envolvimento da família do sentenciado.

Segundo o vereador e advogado Edinor Albuquerque, “a APAC é amparada pela Constituição Federal para atuar nos presídios, trabalhando com princípios fundamentais, tais como a valorização humana. O objetivo da APAC é gerar a humanização das prisões, sem deixar de lado a finalidade punitiva da pena. Sua finalidade é evitar a reincidência no crime e proporcionar condições para que o condenado se recupere e consiga a reintegração social”. Comentou.

No final da visita, o prefeito Hélio fez questão de ouvi e ser ouvido por cada apenado, e como todo ser humano ele acabou se emocionando com a força de vontade dos internos de voltar ao convívio social, sentimento este cantado por eles através de um hino antes de se despedir de cada um.

Em sua fala, Hélio disse que o município de Guamaré estava fazendo sua parte com a renovação da parceria porque acreditava na recuperação de cada apenado, “iremos sempre manter o entendimento neste trabalho de grande importância social, e ajudar no funcionamento da unidade para que todos se recuperem, e voltem a conviver com sua família e na sociedade”, comentou.

(Visited 468 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.