Prefeitura de Guamaré lança projeto Sexto Tempo para auxiliar alunos do Ensino Fundamental com dificuldade para ler e escrever

Prefeitura de Guamaré lança projeto Sexto Tempo para auxiliar alunos do Ensino Fundamental com dificuldade para ler e escrever

Não saber ler e escrever implica em consequências para o estudo de todas as disciplinas e pode causar atrasos ao longo de toda a vida escolar. Após a pandemia, muitas crianças apresentaram dificuldade na alfabetização e para ajudá-las, a Prefeitura de Guamaré, por meio da  Secretaria Municipal de Educação e Cultura, criou o projeto “Sexto Tempo” que consiste em manter os alunos, com algum atraso na alfabetização, um horário extra na escola.

O projeto piloto foi implantado na Escola Municipal Jesuino Vieira de Melo, e expandiu para mais duas escolas do município: Antônio Teodorico e Monsenhor José Tibúrcio. A expectativa é ampliar para todas as escolas, de acordo com a necessidade dos alunos. “Todo o esforço da gestão é voltado para aplicar com zelo e responsabilidade o dinheiro público, principalmente quando enfrentamos redução orçamentária. Investir em educação é cuidar das nossas crianças e da Guamaré que queremos no futuro”, prefeito Arthur Teixeira.

O objetivo do programa é trabalhar exclusivamente a leitura e a escrita, para isso, durante o sexto tempo escolar o aluno é conduzido por um professor alfabetizador, que utiliza ferramentas de aprendizagem lúdicas e jogos educativos ao longo do processo de alfabetização. Ao passar por acompanhamento específico e alcançar o aprendizado esperado para acompanhar a sua turma, o aluno sai do reforço escolar.  Como aconteceu com Gustavo, aluno do 5º ano da Escola Municipal Jesuíno, ele frequentou as aulas do projeto Sexto Tempo por três meses e já não precisa mais das aulas de reforço. “Estou muito feliz com resultado do projeto, antes Gustavo tinha dificuldade para ler, lia pausado e agora ler muito bem. Através dos jogos, do lúdico, a professora conseguiu despertar nela o prazer pela leitura”, conta Dieja Delmiro, mãe de Gustavo.

Para manter o Programa Sexto Tempo a Prefeitura Municipal garante toda a estrutura, investe em hora extra para o professor, mantém o transporte escolar que retorna para buscar os alunos que saem um turno mais tarde. “A pandemia causou graves danos à educação, muitas crianças em período de alfabetização passam por dificuldades. Alinhados com as diretrizes do MEC, criamos esse programa que já apresenta bons resultados”, explica Renato Dantas, Secretário Municipal de Educação.