Realização de eleição suplementar preocupa a população em Guamaré

Realização de eleição suplementar preocupa a população em Guamaré

É fato público que a qualquer momento o TSE poderá reconhecer ou não o direito do ex-prefeito Hélio Willamy (MDB), eleito prefeito na ultima eleição realizada em 15 de novembro de 2020, e que até hoje se encontra sub judice.

Independente da decisão do TSE, o Tribunal Regional Eleitoral do RN, poderá se manifestar sobre o processo, decidir e marcar novas eleições em Guamaré, tendo em vista que o TSE já divulgou o calendário eleitoral deste ano de 2021.

Mesmo com esse impasse jurídico e sem saber o futuro que lhe esperam pela frente, os partidos da situação e oposição na cidade ainda não deram a largada colocando “o bloco na rua”.

O povo precisa saber quem são os possíveis candidatos para avaliar, e escolher espontaneamente o novo comandante do Executivo, antes mesmo da realização do novo pleito. A voz do povo tem sido decisiva nas ultimas eleições.

Uma possível realização da eleição suplementar, queira ou não, traz uma carrada de incertezas, insegurança, duvidas, medo, e isto tem preocupado a população. Por onde andamos a pergunta é uma só “Como será o futuro?”.

Fique tranquilos, a equipe do blog vai as ruas ouvir o povo e ser ouvido, para saber quem o povo quer para governar Guamaré pelo os próximos três anos e alguns meses, e divulgaremos aqui nesse espaço.

Com a realização de uma nova eleição, os eleitores terão que voltar às urnas de forma isolada, e no meio do período do exercício de mandato interino do presidente da câmara, vereador Eudes Miranda (MDB), que assumiu a prefeitura em virtude da vacância.

Até o presente momento, o atual prefeito vem dando conta do recado, trabalhando dia e noite, focado na difícil missão de governar uma cidade que tem pressa para se desenvolver.

(Visited 61 times, 1 visits today)