sss-2
ferragens-pai-e-filhos
jm-variedades
redecon 2
Banner-Blog-Guamare-em-dia---1140x140px
Banner-Blog-Guamare-em-dia---1140x140px
“Tenho Cicatrizes de Guerra porque tive coragem!” Disse o Vereador Gustavo Santiago

“Tenho Cicatrizes de Guerra porque tive coragem!” Disse o Vereador Gustavo Santiago

Esta frase citada pelo o vereador Gustavo Santiago na sessão ordinária desta terça-feira (23), me trouxe a memória o personagem Kim Phuc, um símbolo da Guerra do Vietnã, pois as suas queimaduras não eram visíveis, mas era possível ver a agonia de um sobrevivente de guerra. Foi preciso em certo momento rasgar as roupas do corpo que estava em chamas para que pudesse sobreviver, ficando em seu corpo as marcas e cicatrizes da guerra.

É preciso ver em nosso corpo e na maioria das vezes na alma, todas as cicatrizes como algo marcante, pois para cada cicatriz significa EU SOBREVIVI! E eu desafio aquele que não tenho uma marcada pela trajetória de vida.

Gustavo foi incisivo em dizer que carrega com orgulho as suas cicatrizes de guerras politica ao longo de sua vida pública. É um sobrevivente, lutador e destemido, vencedor das sucessivas batalhas contra os predadores e os inimigos políticos dentro e fora do campo de guerra.

Pois bem…

O vereador José Silva, mas conhecido por Dedezinho, usou a tribuna da casa do povo para rebater as colocações feitas pelo o vereador Gustavo Santiago, na ultima sessão referente aos quantitativos das vacinas aplicadas nos profissionais de saúde na UPA 24h em Baixa do Meio.

Em sua fala, o edil disse que o vereador Gustavo mentiu ao afirmar que havia uma técnica de enfermagem na unidade de saúde que não tinha sido vacinada por mera perseguição politica, alegando que o vereador estava fazendo politicagem e perseguindo a quem está na direção da UPA, e isto não era de hoje que ele fazia isto.

Dedezinho acusa

Disparou contra o vereador Gustavo ao dizer: “Vereador deixe eu lhe dizer uma coisa, a direção da UPA nunca respondeu por nenhum crime grave, bem diferente do senhor, inclusive quando vossa excelência era presidente desta casa, o senhor teve que renunciar seu mandato para não ser cassado”.

Até esse momento o vereador Dedezinho não imaginava com qual tido de Pitbull estava mexendo, e sem conhecer as armas que ele usa como forma de defesa diante de tantas guerras travadas e já vencidas, resolveu mesmo assim confrontá-lo, em vez de buscar o diálogo, a harmonia e a paz no parlamento.

Gustavo rebate

Aproveitando o restante do tempo que restava na tribuna, o vereador Gustavo Santiago, respondeu as acusações feitas pelo o vereador Dedezinho ao dizer: “Não pretendo senhor presidente transformar esse recinto numa arena de gladiadores, mas preciso fazer alguns esclarecimentos da minha fala na semana passada aqui na tribuna”.

“Eu acabei de ver o vereador Dedezinho falar muito e transmitir muito pouco. Eu fiz uma cobrança da vacinação aos profissionais de saúde sem exceções, e que deve sim ser apurada a conduta da diretora da UPA que vem contrariando o plano municipal de imunização, se isentando de sua responsabilidade”. Ressaltou.

Problemas sociais

Gustavo disse ainda que ouvia atentamente enquanto Dedezinho falava que seria um sonho para mais de 2 mil famílias que vivem a baixo da linha da problema, numa cidade que não tem água potável, esgoto, que a sociedade tem problemas quase em todos os seguimentos, a exemplo dos cemitérios citados pelo próprio vereador que o acusava.

Que os três cemitérios do município não tinha mais vaga para sepultar ninguém, o povo de Guamaré vive numa situação tão precária que não tem onde cair morto. Agora, imagine se diante de todas essas dificuldades citadas aqui, esse povo mesmo sofrido pudesse contar com um advogado, com alguém tão prestativo, tão diligente, tão atuante em defesa desses interesses que é da coletividade?

Disse que  o vereador Dedezinho foi tudo isto… Foi corajoso para defender a sua irmã e não o povo e seus problemas sociais, e disse mais… Quanto aos processos que respondo vereador, sabe que muito me orgulho deles.

Porque isto para mim são cicatrizes de guerra, que vossa excelência não sabe, e acho pouco provável que descubra, porque vossa excelência sempre viveu a sombra do poder, sempre mendigou as migalhas que os senhores deste município Jogou para vossa excelência se alimentar.

Subserviente

Bem diferente de mim vereador, vossa excelência é subserviente, conte aqui em riqueza de detalhe para o povo como foi que vossa excelência se elegeu vereador, como era a folha de pagamento que vossa excelência tomava de conta antes e durante o período eleitoral, conte como se processava tudo isto. Eu não, eu estou aqui há 12 anos, e eu tenho minhas cicatrizes de guerra, porque eu tive coragem, hombridade para enfrentar todos os desafios que eu encontrei aqui pela frente, inclusive vereador, em meio a essa guerra sobrou para mim 4 processos, e 40 para quem eu enfrentei.

Sombra do poder

Para mim é uma questão de orgulho porque fiz tudo isto em defesa do nosso povo, mas vossa excelência não sabe o que é isto não. Vossa excelência vive a sombra do poder, gosta de sombra e água fresca, e mesmo tomando de conta da infraestrutura do distrito nunca teve a capacidade de consertar um meio fio, agora tem disposição de vir à tribuna esbravejar porque está em jogo um parente e não o povo tenha essa mesma coragem em defesa do povo.

Nota do Blog

Os vereadores precisam conviver em harmonia e respeito, trabalhando sempre na missão de servir a população em todos os seguimentos, cumprindo seu papel de representante do povo o qual foi eleito, colocando o coletivo acima do individual.