Velório simbólico enterra de verdade chances politicas de Túlio

Como já tinha sido noticiado nesse blog o prefeito de Macau, Túlio Lemos, tinha decidido disputar a reeleição, mas não contava que sofreria o maior protesto popular contra um prefeito já visto na história da cidade.

Segundo fontes do blog É isso aí! No final do ano de 2018 o prefeito Túlio Lemos encomendou uma pesquisa de satisfação popular sobre a sua gestão. O resultado foi um verdadeiro balde de água fria para os planos do gestor, algo em torno de 90% de rejeição popular.

De toda forma o prefeito decidiu que iria disputar a reeleição em 2020, confiante de que esse índice de rejeição diminuísse com o passar do tempo. O que Túlio não contava era com um protesto organizado pela população de Macau intitulado Fora Túlio que teve adesão da população e fez com que a imprensa estadual voltasse finalmente seus olhos para a pífia gestão de Túlio.

Túlio sabia que um grande protesto inviabilizaria sua tentativa de permanência no cargo e por isso tentou impedir o protesto de todas as formas. Fontes nos informaram que até mesmo com o reitor do IFRN o prefeito conversou pedindo para que os alunos não fossem liberados para participar do movimento fora Túlio.

Fontes também garantem que Túlio tentou achar brechas jurídicas para que a justiça proibisse o Fora Túlio, também não conseguiu. No dia do protesto, cargos comissionados do prefeito andavam pelas ruas rasgando os cartazes do protesto Fora Túlio, outros se revezavam na Internet tentando combater os manifestantes do Fora Túlio.

Até mesmo Fake News foram espalhadas nos grupos de WhatsApp dizendo que a justiça tinha concedido uma liminar proibindo o protesto Fora Túlio. Tentativas em vão!

A ordem dada a todos os cargos comissionados era clara, defender o prefeito nas redes sociais e se fazer presente na residência do prefeito na mesma hora do protesto para mostrar força e apoio ao chefe do executivo, também não funcionou.

Na hora em que o protesto Fora Túlio passou próximo à casa do prefeito só restou ao seu tio e chefe de gabinete, Bosco Afonso, correr para dentro da casa de Túlio, junto com meia dúzia de cargos comissionados e fechar o portão.

Final decadente para um prefeito que um dia foi à esperança de dias melhores na cidade de Macau. Depois de tudo isso, Túlio sabe que não tem mais força política nenhuma dentro de Macau, muito menos qualquer chance de reeleição.

Cada vez que a imprensa estadual publicava algo relacionado ao grande protesto Fora Túlio, era como se o próprio prefeito sofresse um golpe na boca do estômago e ficasse sem ar.

Para Túlio o motivo do protesto nem é tão importante, para ele o que importava era que sua imagem não fosse exposta de forma tão negativa na imprensa estadual como foi e ainda está repercutindo.

Fontes internas garantem ao blog É isso aí! Que a palavra renúncia começou a ser mencionada na alta cúpula da gestão do prefeito Túlio Lemos.

Em minha opinião seria a saída mais digna possível no momento, reconhecer que errou e que foi incapaz de cumprir o que prometeu ao povo de Macau. Mas para tomar tal atitude é preciso muita coragem e hombridade, ou seja, é preciso muito desapego ao cargo para largar o osso.

De qualquer forma os macauenses que participaram do protesto Fora Túlio fazendo um enterro simbólico, com direito a marcha fúnebre, no fundo não sabiam que o que estava sendo velado e sepultado dentro daquele caixão era na verdade qualquer chance política do último Tetéo. Blog É isso aí!

(Visited 19 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.