“Voto se conquista, voto não se obriga, e muito menos se toma”. Disse Diego Miranda

“Voto se conquista, voto não se obriga, e muito menos se toma”. Disse Diego Miranda

Em resposta a uma publicação considerada desleal e ofensiva, o candidato a vereador pelo o (MDB), Diego Miranda, usou suas redes sociais para responder uma publicação que envolveu seu nome.

No texto, Diego, que é filho da atual vereadora Lisete Negreiros (MDB), disse que o voto se conquista, voto não se obriga, e muito menos se toma.

Eis a resposta:

Não queria estar tratando disso aqui nas redes sociais, mas o print que recebi dessa conversa em um grupo de um candidato não me deixa alternativa.

Quando decidimos entrar na vida pública e concorrer ao cargo de Vereador, os principais conselhos que meus pais me deram (principalmente a minha mãe, a Vereadora Lisete), foram que jamais fosse desleal com seus adversários, e sempre tratasse o povo (eleitor) com humanidade e respeito.

O que podemos perceber nesse print é que não existe lealdade com os companheiros de partido, assim como não existe tratamento humanitário com as pessoas, já que as palavras são bem claras em tratar eleitores como animais, afinal de contas em pescarias se obtém peixes (animais), e o respeito pelos cidadãos e eleitores passou longe nesse caso.

Outra coisa, nesses quase 20 dias de campanha o que pude perceber é que voto se conquista voto não se obriga e muito menos se toma.

Muito me admira uma profissional da Educação, que dirige uma instituição pública voltada para crianças, se prestar a um papelão desses. Mas entendo que uma campanha política e desespero podem causar essas atitudes.

Desde o início da campanha sempre pautei minha agenda política, no corpo a corpo e nas visitas às residências dos populares olhando nos olhos e mostrando projetos e serviços que já prestei ao município, se o eleitor diz que já tem candidato, parabenizo e respeito a escolha e vou em busca de conversar com outros eleitores que não tenham seu candidato. Até agora nunca tratei e não pretendo tratar essa eleição como uma guerra.

Entrei nessa disputa política para fazer diferente, para bater de frente com essas práticas político/eleitorais sorrateiras.

Talvez a repercussão positiva de um nome novo que é DIEGO DE LISETE, que mesmo sem ser político já prestou relevantes serviços à população, serviços estes que podem perdurar por vários anos, estejam deixando alguns ditos cabos eleitores e candidatos aperreados.

Não se aperreiem porque o menino tá aqui para fazer diferente!

Diego Miranda – Candidata a Vereador

(Visited 1 times, 1 visits today)